domingo, 20 de junho de 2010

José Saramago partiu ...


Cerca de 20 mil pessoas deslocaram-se sábado, até cerca das 23:00, aos Paços do Concelho de Lisboa para se despedirem do corpo do escritor José Saramago, que faleceu aos 87 anos, disse à Lusa fonte da Policia Municipal.
José Saramago morreu às 12:30 de sexta-feira, na casa onde residia em Lanzarote, ilha espanhola.

O corpo do escritor está em câmara ardente até às 00:00 de hoje, saindo às 12:00 para o cemitério do Alto de S. João, onde será cremado.


Poema
Passado, Presente, Futuro

Eu fui. Mas o que fui já me não lembra:
Mil camadas de pó disfarçam, véus,
Estes quarenta rostos desiguais.
Tão marcados de tempo e macaréus.

Eu sou. Mas o que sou tão pouco é:
Rã fugida do charco, que saltou,
E no salto que deu, quanto podia,
O ar dum outro mundo a rebentou.

Falta ver, se é que falta, o que serei:
Um rosto recomposto antes do fim,
Um canto de batráquio, mesmo rouco,
Uma vida que corra assim-assim.

José Saramago, in "Os Poemas Possíveis"

*

6 comentários:

Kota disse...

Fica a enorme obra.

Alda disse...

Sem dúvida uma enorme obra!

Sara disse...

Una grandisima pérdida de otro grande, menos mal que nos queda su obra inmensa y rica.
abrazotes amiga

Alda disse...

Sara,
O homem partiu, mas fica a sua obra!
Um beijinho.

Helga disse...

Bonita homenagem! Bonito poema!

Um beijinho :)

Alda disse...

Olá Helga obrigado!
Beijinho:)