sexta-feira, 23 de abril de 2010

Carinho...



"Carinho: que delícia, dar ou receber.
A carência é a distância de si próprio.
Não pense em receber e sim em dar.
Dar a si, presentear-se, permitir que seu
sorriso alegre um jardim de poucas flores.
Permita seu amor.
O carinho dado a si mesmo é o que será
dado ao outro.
É o que receberá de todos.
É seu passaporte para o país da harmonia
e da gratidão.
Seu passaporte é seu documento e seu
documento é sua identidade.
Sua identidade é sua essência."

Autor desconhecido

2 comentários:

Helga disse...

Muito bonito.

Quem só dá aos outros e não dá a si mesmo, é como se nada desse a ninguém.

Beijinhos :)

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Alda, belo texto...Espectacular....
Beijos