sábado, 26 de julho de 2008

Sorri


Sorri quando a dor te torturar
E a saudade atormentar
Os teus dias tristonhos vazios

Sorri quando tudo terminar
Quando nada mais restar
Do teu sonho encantador

Sorri quando o sol perder a luz
E sentires uma cruz
Nos teus ombros cansados doridos

Sorri vai mentindo a sua dor
E ao notar que tu sorris
Todo mundo irá supor
Que és feliz
Charles Chaplin

4 comentários:

Guida disse...

Olá Alda
Obrigada pela visita, realmente o sorriso é a minha marca, mas por vezes é mesmo para enganar a realidade que é o sonho de ser feliz.
Eu estou em Turquel há 28 anos, mas sou da visinha Benedita, mais própriamente da Pedra Redonda,(vizinha da menina Sofia Guerra, conheces?) que fica paredes meias com Turquel , terra que sempre me agradou, vive-se bem aqui.
beijinhos volta sempre, eu voltarei
Guida

Alda disse...

Guida,

Obrigado pela visita!
Sei onde é a Pedra Redonda, e sei muito bem quem é a Sofia Guerra e a família! Fui a casa dela várias vezes, e tenho dois quadros pintados por ela! Já deve estar com muita idade...
A minha mãe e o meu irmão, também vivem na Benedita!

Bjs

Brancamar disse...

Olá Alda,

Bonito e sentido poema e as rosas são tão belas. Gosto imenso de rosas. Tenho passado por aqui algumas vezes quando vai ao blog do Salvador. Apreciei a sua mensagem. Em poucas palavras mostrou uma generosidade imensa. Não falou de si, nem para se queixar , nem para mostrar felicidade, apenas desejou tudo de bom ao Salvador, apenas lhe interessou que por tràs de todas aquelas linhas está se calhar alguém que querendo oferecer um espaço está também a precisar do amor dos outros.
Bem-haja e continue a ser tão linda por dentro como é por fora...
Desejo-lhe tudo de bom.
Beijinhos
Branca

Alda disse...

Olá Branca,
Bemvinda ao meu cantinho!
Agradeço também as suas lindas palavras.

Volte sempre!

Beijinhos