quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

A cor da tua alma...


A Cor da Tua Alma

Enquanto eu te beijo, o seu rumor
nos dá a árvore, que se agita ao sol de ouro
que o sol lhe dá ao fugir, fugaz tesouro
da árvore que é a árvore de meu amor.

Não é fulgor, não é ardor, não é primor
o que me dá de ti o que te adoro,
com a luz que se afasta; é o ouro, o ouro,
é o ouro feito sombra: a tua cor.

A cor de tua alma; pois teus olhos
vão-se tornando nela, e à medida
que o sol troca por seus rubros seus ouros,
e tu te fazes pálida e fundida,
sai o ouro feito tu de teus dois olhos
que me são paz, fé, sol: a minha vida!

Juan Ramón Jiménez, in "Ríos que se Van"
Tradução de José Bento
foto da net

4 comentários:

Sara disse...

Hola Alda,en tus jardines del alma una siempre se impregna de color y calor...asi es que tu nombre del blog hoy más acorde imposible.
Un placer leerte.
abrazotedecisivo

vidaslife disse...

Dizem que os olhos são o espelho da alma, belo poema Alda. Beijos no coração.

Multiolhares disse...

quando o amor toca a alma a vida tem a cor do arco iris
beijinhos

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Alda, belo poema...Espectacular....
Cumprimentos